"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

domingo, 15 de fevereiro de 2009

INTRIGA-SE POR TUDO OU POR NADA

A VIDA É CHEIA DE FATOS INTRIGANTES: GERAÇÃO, NASCIMENTO, VIVÊNCIA, EXPERIÊNCIAS, MORTE.
DESTES, O MAIOR E MAIS DIFÍCIL É A VIVÊNCIA.
VIVENCIA-SE NO MUITO E NO POUCO, NO ALEGRE E NO TRISTE, NO ACASO E NO DESCASO, NO DITO E NO NÃO DITO, NO FALAR E DESFALAR, NO AMOR E NA MÁGOA,
NA ESPERANÇA E NO DESESPERO, NA LÁGRIMA E NO SORRISO, NA VERDADE E NA MENTIRA, NO GOSTO E NO DESGOSTO.
SÓ NÃO CONSEGUE-SE VIVENCIAR NA DESPEDIDA. PORQUE É DOLORIDA E CONFUSA, É LATENTE E SURPREENDENTE; É GIGANTE.
É PRECISA.

5 comentários:

andre gabriel disse...

a vida é assim, cheia de contrastes e ambiguidades. beijos

Marcelo disse...

Bem por ali é sempre preciso se queimar pra saber quanto é queimar...amar pra saber quanto é amar...ter sede, ter fome!


bjs

Pitango disse...

E as despedidas despertam as mais diferentes sensações - uma experiência sensorial.

Abço
Pitango
http://www.tchubaduba.blogspot.com/

Tiago Moreira disse...

Então, viva a vida e teus dialéticos versos.

Beijos.

Simplesmente Outono disse...

Linda Gisele...
Este texto foi pra mim pode dizer, vai? Parece que acabo de tomar um soco bem no meio da cara para que assim eu acorde desse amor de conta-gotas de uma vez por todas...
Tá doendo, vai doer, porém como lindamente finalizou; "...SÓ NÃO CONSEGUE-SE VIVENCIAR NA DESPEDIDA. PORQUE É DOLORIDA E CONFUSA, É LATENTE E SURPREENDENTE; É GIGANTE.
É PRECISA". Obrigada por traduzir tão bem este necessário momento da minha vida.
Eu, Simplesmente Outono.
Ps.: EU VOLTO!