"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

domingo, 8 de março de 2009

estrada



"E quando escondo a minha olheira
É pra colher amor
Sala, sem ela, tem janela..."
.
Todo cuidado é pouco para quem vive um grande amor num misto de dor dentro do peito, que sofre calado, exausto de tanta desgraça, indecência, maldade, falsidade, hipocrisia.
Indiferenças, atenções próprias e rejeitadas e dissimuladas, na intenção de talvez fazer doer menos o que diz.
Acalma-se por horas, horas que passam tão depressa que não são horas, são segundos de alívio.
E depois?
Depois a vida continua na mesmice e na idiotice.
.
Ser ou não ser, eis a questão!

7 comentários:

Marcelo disse...

um dia me disseram que um dia o amor vai embora, fato, algum dos dois toma essa decisão...falta, falta, falta....parece que se esquece, mas falta, um dia sentimos, mágoa, nos achamos idiota...mas um dia, um belo dia que pode até ser nublado um novo amor aconte..." o amor quando acontece agente esquece o que sofreu um dia esquece sim" do mineiro João Bosco

bjs e feliz dia da mulher...tive uma ideias vou por no papel....to construindo mentalmente os personagens...personalidade, conflito e idade!

Anônimo disse...

Acho que dor de amor, não chega ser uma dor insuperavel, de certa forma num lado meio masoquista do ser humano nos prendemos naquilo que restou de uma história, mesmo que isto seja a magoa... é dificil deixar ir embora...quando se gosta, todo sentimento que nos lembre o que vivemos, queremos senti-lo em sua maior intensidade, as vezes um sentimento bom como a esperança ou o amor, nos amarra a um sentimento ruim como a tristeza,a dor...deve ser por isso que os seres humanos são unicos...somos complexos, criamos laços, sentimos a necessidade da troca e somos incapazes de deixar de amar, por isso prefirimos esconder esse grande sentimento em outros setimentos mais dolorosos para que assim eles caibam melhor em palavras como acabou, por exemplo. Esse deve ser o processo do esquecer, dividir algo indivisivel para ver se esee se vai...

Pitango disse...

Coicindência, ando meio assim...

Abção,
Pitango
http://www.tchubaduba.blogspot.com/

Pitango disse...

Para contrapor às músicas felizes, coloquei agora algumas animações de músicas tristes que valem a pena ver, hehe.
Abção
Pitango
http://www.tchubaduba.blogspot.com/

Simplesmente Outono disse...

Saudade!
Saudade do vivido e principalmente do que faltou viver.
Saudade que dói e ao mesmo tempo conforta pelos melhores momentos.
Minha saudade hoje tem gosto de sal, sal este que traz consigo a certeza de que nunca foi de fato verdadeiro.
Tola esta minha saudade, não?
Eu, ainda Simplesmente Outono.

Simplesmente Outono disse...

Obrigada pelo teu carinho de sempre. Não suma, pois estarei lendo-te toda vez que for possível e ainda quando não posso arrumo um jeitinho de poder, rsrsrsrs.
Mais uma vez obrigada de verdade e sinceramente.
Eu, Simplesmente Outono.

Marcelo disse...

Oi Gis, have a nice weekend! kisses!