"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Vida III

Não estou num momento nostalgia, já vou logo explicando. Precisei pegar um poema em um blog antigo e resolvi (já que estava lá) ler as postagens. São dois blogs que não uso mais mas que lá permanecem a Gisele que não existe. Digamos que lá está o museu de uma vida que foi feliz. Eu lia e chorava, pensando que em momentos eu fui feliz, em momentos eu tive alegria, em momentos eu era inocente, totalmente inocente, eu sorria, há comentários sinceros e que hoje a fala é exatamente ao contrário do que deixou lá, eu conseguia contornar perfeitamente tudo, eu conseguia ver algo de bom na vida; pelo menos eu era otimista....
Abaixo deixarei os endereços para quem quiser ir conferir e ver que até poesias eu escrevia. Tinha inspiração. Hoje não mais. Hoje procuro falar de mim mas de forma totalmente teatral. Uma vida em espetáculo dramático onde nem sempre há final feliz.
.
.

3 comentários:

Nadezhda disse...

Tive essa sensação hoje ao olhar fotos antigas.

;)

Anônimo disse...

É Gisele, a vida muda e como muda, as vezes existe a sensação de que só vivemos para curar feridas passadas, mas naum perca esperança, acho e nós faremos deste ano um ótimo ano.
Beijos!!!!!!
Davi

andre gabriel disse...

melhor seria que a vida nunca tivesse final. beijos