"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Despedida - II


Quando estou triste, sou calada
Quando estou calada, sou lágrimas
Quando estou sorridente, sou boba
Quando estou alegre, sou atriz
Quando estou confusa, sou pensamentos
Quando estou apaixonada, sou você
Quando estou com raiva, sou antipática
Quando estou lendo, sou aventureira
Quando estou bela, sou espelho
Quando estou feia, sou mentira
Quando estou fria, não sou eu
Quando estou quente, sou alguém
Quando estou tonta, sou outra
Quando estou cantando, sou voz
Quando estou encenando, sou eu.
.
Parafraseando Martha Medeiros

3 comentários:

Anônimo disse...

Lindo, lindo, lindo... Adorei!!! Uma das melhores que você já fez. Beijo.,.,

Marcelo disse...

Atriz...atuamos nesse mundo e pensamos que somos reais! - to voltando não esqueci dos projetos! -agora tenho de economizar pro show da Alanis!

bjs

Anônimo disse...

Adorei, você sabe. A última frase também sou eu.
Beilos

Guilherme Fernandes, amigo de todas as horas e de todos os palcos.
(Bem é assim q eu me sinto)