"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

sábado, 22 de março de 2008

19 - não sirvo para você

A dor que me cerca é estranha, ela não se desfaz nem se arremete.
Ela vai me consumindo sem que alguém perceba e ninguém percebe mesmo.
Minhas falas e sorrisos condizem de uma pessoa feliz. Atriz.
As perguntas que não querem calar, e não se calam, brotam e obtém respostas prontas.
Censura. Cautela. Pena.
Esta corrosão está a me matar aos poucos, feito doença contagiosa, silenciosa, sem cura.
Amargura.
A vontade é como poeira; qualquer brisa a leva e faz com que ela não volte mais.
Tristeza.
Atitudes pensadas e cansavelmente pensadas machucam tanto, tanto, tanto que mesmo procurando forças não encontro.
Desesperança.
O olhar se desvia como se fosse algo muito ruim.
Fuga.
Não demonstrar tudo o que não posso é o melhor laboratório que já pude fazer.
Arte.

10 comentários:

Simone Campos Ormelezzi disse...

Alma de atriz repleta se sentimento humano, demasiadamente humana, sem encenação ou diálogo pronto apenas com as vulnerabilidades de ser o quê se é.......

Belíssimo Post.
Amei. MESMO!

Até

leo-desde1984 disse...

Me parece um desabafo (gostei especialmente do título)
gosto da forma como vc escreve, fungindo um pouco do padrão, e mundando as cores pra mudar o tom dos textos..

bjoo

Anônimo disse...

gostei das palavras pontuais que, para mim, podem remeter à frase diretamente anterior ampliando seu sentido e a sensação por ela transmitida... hummm.,., akakaka.,.,., beijo.,.,

Si disse...

Nossa, moça! Ficou muito bom esse post. As palavras coloridas parecem que têm vida própria, ao mesmo tempo que ligam as frases.

E siga, viu?

Boa semana.

Beijos.

Renata disse...

Não sei pq, mas me sinto exatamente assim...

Tiago Moreira disse...

Deve ser bem difícil represar tudo aquilo que pede pra ser extravasado, espero que fiques bem, que possas passar dessa fase.

Quanto ao que falastes lá, da parceria para uma música, olha só, gostei da idéia, mas ando num corre só. Além disso, não sei como funcionaria a parceria à distância, para ver melodia, harmonia, a letra é até mais fácil, enfim, se tiveres idéia de como pode ser feito me diga.

Belo e melancólico escrito, beijos.

andré gabriel disse...

passo por aqui, leio. tudo sempre me tras à mente a música do chico buarque. acho que por cauda do nick atriz. beijos

.raphael. disse...

"Não dizer o que sinto já é pensar em dizer!" Muita intensidade nesse texto, desncontros e encontros cosigo mesmo.

Ahhh! a arte!!

bjoss

Í.ta** disse...

texto bem construído ^^

esconder alguma coisa é sempre bom. nossa segurança. nosso porto seguro.

abraço,
Í.ta**

Ady Cavalcante disse...

Ser atriz, sempre, faz mal. Isso corrói de verdade, pode matar, mas só por dentro, onde ninguém vê. Ou quase ninguém. Beijos!