"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A marca

.

A mão continua a mesma, só a aliança não está mais nela. Seria alegre se a marca permitisse. Aprofundou de tal forma que o coração não para de doer. Profundidades. A aliança saiu e o sentimento permaneceu. O profundo não me deixa em paz. Talvez esta marca permaneça pra sempre, talvez ela suma de um dia pro outro. A realidade hoje é esta - a aliança vai, ficam os dedos calejados de dor pela injustiça sofrida e os olhos sempre choram ao ver também o amor desperdiçado pelo ser incompreensível.

2 comentários:

chris mazzola disse...

Parabéns.
Belo texto.
Profundo e verdadeiro.

Pitango disse...

Marcas, cicatrizes que carregamos da vida...