"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

domingo, 17 de outubro de 2010

épocas

.

"Para as coisas importantes, nunca é tarde demais, ou no meu caso, muito cedo, para sermos quem queremos. Não há um limite de tempo, comece quando quiser. Você pode mudar ou não. Não há regras. Podemos fazer o melhor
ou o pior. Espero que você faça o melhor. Espero que veja as coisas que a assustam. Espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com diferentes opiniões. Espero que viva uma vida da qual se orgulhe. Se você achar que não tem, espero que tenha a força para começar novamente."

O curioso caso de Benjamin Button.
Elevava seu pensamento como se fosse de um extraterrestre. Gostava de se sentir importante mesmo tendo que se submeter a testes diários de paciência.
Criara um mundo só dele. Um mundo em que tudo rodeava a favor dele e para ele, sem se importar com as pessoas que o amavam.
Certo dia ele sonhou que envelheceu e tudo o que ele amou na vida acabou, e agora ele só contava com seu talento que já não lhe servia de mais nada.
.


4 comentários:

Í.ta** disse...

que bonito isso de utilizares o filme, que eu achei lindíssimo.

beijos!

Marcelo disse...

Gis que textos lindos...eu acredito muito em alguma coisa que vem muito suavemente em casa um de nos....acho que o tempo milda as coisas á sua maneira...muitas coisas são completadas...outras vao sendo refeitas em outras tentativas...dali algumas coisas são futuro, outras presente melhorado e muitas outras aquelas que agente faz bem sem que nunca tenhamos feito antes...são do nosso passado...pe´na estrada e presente sempre...bjs

Eduardo Tornaghi disse...

Pelo que vi
Talvez você se divirta em
http://papopoetico.blogspot.com/
Tudo de bom

Anônimo disse...

Quando percebemos que o tempo é criação do homem para se localizar no espaço, notamos que se nos apegarmos demais a essa referencia é que no perdemos realmente, pra tudo só existe o agora!
Adorei o os textos!
Davi