"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"brilhando em vida, sorrindo à toa!"

.
E lá fomos nós
rumo às montanhas.
Céu de Minas Gerais.
E minhas botinas cansadas
enfrentavam junto comigo
a subida íngrime
e ofegante
para o céu:
Para a janela
Janela do Céu.
Cada passo era uma tortura
uma falta de ar
uma garganta seca
e uma vontade louca
de gritar.
O pensamento imobilizou-se
em nada.
A contemplação foi imensa
e ficamos estarrecidos.
Tanta beleza;
Natureza Divina.
Novos amigos,
risadas e risos,
pão de canela
e artesanatos
englobaram meu final de semana
entrelaçados em um vilarejo
onde a tecnologia fugiu
e deixou a porta
para a janela do céu....
.



2 comentários:

Í.ta** disse...

porque a poesia leva a isso mesmo :)

beijos.

Thaty disse...

Minas Gerais, Vilarejos sem tecnologia... HUMMMMMMMMMMM!!!! em meio a nostalga me lembro da cidade de Tiradentes-MG onde a vida parece ser mais leve...

Grande beijo
Thaty
Pedaços do Cotidiano