"Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio
esperando a resposta ao que chamo de amor".

segunda-feira, 21 de junho de 2010

não me canso de falar...


.
Este meu caminho...Quanto espinho!!!
Amo. Não me canso de falar...
E amo.
Choro. E como choro!
De repente acontece
E acontecem casos inexplicáveis
Uma união de um só
Uma afeição, uma empatia,
Uma teia de elogios e quereres
E há o desejo.
Sempre há.
Mais de uma parte que da outra.
O importante é ser relevante,
alguém expressivo e cativante.
A sensibilidade que interage
e que dá calafrios,
sequidão de lábios e chá...
muito chá!
O exagero,
a volúpia,
a insônia.
Isto somado:
nós





Um comentário:

Í.ta** disse...

e há vida que transborda,
sempre há.

beijo!